A woman who discovered a poet living within herself.

<< July 2017 >>
Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat
 01
02 03 04 05 06 07 08
09 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31


If you want to be updated on this weblog Enter your email here:


rss feed

28.5.17
Enough is enough.

Sometimes a two-syllable word is the last drop. There's no crossing that line. There's no pushing limits further. I can walk that extra mile as long as you watch that foul mouth o'yours. Watch it. Wash it in blood. No more disrespect. No more meaningless words. No more thoughtless actions. That two-syllable word was the last drop.

Posted at 28.5.17 by eulirico
eu lirico. tu liricas?  

27.4.11
caring

you don't care about me enough to show yourself
and i don't care about you enough to be bothered by your not caring about me enough
that means... i don't care about me enough...

 

Posted at 27.4.11 by eulirico
eu lirico. tu liricas?  

5.7.07
Hibernação

Tem dias

em que a lua é só um satélite,

uma criança é só um adulto que ainda não cresceu,

e uma flor

não passa de um vegetal.

Dias há em que meus chinelos

servem apenas

para proteger meus pés do frio

e da poeira que se acumula no chão da minha casa,

e minha escova de dentes

precisa tão-somente ser trocada.

Dias em que uma foto antiga

é só o registro de um momento

sem lembrança,

em que um telefonema no meio da noite

apenas perturba o sono,

e a música toca no rádio

nos intervalos das mensagens sem nexo dos locutores.

Em que um charuto apenas produz fumaça e mau-cheiro,

em que um cigarro não vai ser comprado porque não se fuma,

em que uma rosa precisa ser jogada fora porque apodreceu no vaso

e já começa a atrair insetos.

Tem dias em que uma garrafa de tequila custa caro demais,

em que a cachaça é intragável,

em que o vizinho toca a sua campanhia por engano,

em que se vai dormir com fome

porque a carteira está vazia.

Tem dias em que o Afeganistão é só um desenho no mapa,

em que Cuba é uma porção de terra cercada de água por todos os lados,

em que o lençol precisa ser posto na máquina de lavar

mesmo que não se tenha tido tempo de passar no supermercado

para comprar sabão em pó.

Dias existem em que é preciso secar os cabelos ao vento

somente porque a conta de luz está alta

e o secador consome muita energia.

Há dias…

há dias em que os famintos na África são tantos

e tão distantes

e tão inalcançáveis…

Dias em que as unhas não serão pintadas por falta de tempo

ou esmalte

ou acetona

ou tudo junto.

Dias em que um incenso é um palito flamejante com cheiro,

em que a TV é um objeto decorativo,

em que os livros na estante, idem.

Dias há, como este de inverno, em que leite não será tirado de pedra,

porque pedra não se fecunda.

Tem dias

em que a poesia dorme.

Posted at 5.7.07 by eulirico
liricaram!  

3.5.07
My empty garden

Love.

A plant –

If you remove it

from the earth

where it first grew

- but the roots are untouched

or at least preserved -

you can plant it somewhere else.

Nevertheless,

if you take it out

and cut the root,

it will

 - like the roses of a bridal bouquet -

decorate a room for a while.

Eventually, though,

fade,

meet its doom

(lifeless as it is),

and die

out.

Posted at 3.5.07 by eulirico
eu lirico. tu liricas?  

25.4.07
What you don’t understand is

I don't want a rich man.

If I wanted a rich man

I would have had one.

 

What you don't understand either

is that I don't want a mature man.

If I wanted a mature man

I would have had one.

 

I don't want someone to teach me.

Because if I wanted someone to teach me

I would have had... someone to teach me.

 

A guy to enrich with.

I don't want.

And I'm sure -

If I did

I would have had him!

 

Neither do I want a baby-maker

                              a peace-maker

                              a love-maker

                           a songwriter

                        a poet

                     an actor

                  a singer

               a playwright

            a heavy metal guitar player

         a sportsman

      an athlete

   one to promise me the world and give me nothing.

 

I want you.

Posted at 25.4.07 by eulirico
eu lirico. tu liricas?  

Next Page